Pages Menu
TwitterFacebook
Categories Menu

Escrito por em 23.mar.2014 em Blog | 1 comentário

Restaurante La Tour D’Argent

Um restaurante que iniciou em 1583 desperta o interesse de muita gente não é? Imaginem que o Brasil estava sendo descoberto! Bem estou falando do “Le Tour D’Argent”. Dizem neste local foi que o rei Henrique IV conheceu um objeto chamado “garfo” e que Richelieu provou pela primeira vez o café, então, uma novidade. Mas, porque ele é tão famoso? Temos aqui cinco bons motivos:

– como vimos, é muito antigo,
– recebeu e ainda recebe muitas personalidades,
– tem uma das maiores adegas do mundo – algo em torno de 500 mil garrafas,
– durante mais de 50 anos constou no guia Michelin como um três estrelas,
– serve desde 1890 o pato numerado.

Todas as pessoas que provam o famoso “canard”, recebem ao final da refeição um cartão contendo o número do seu pato, que já vai além de um milhão e meio de patos. Theodore Roosevelt, Churchill, Charles Chaplin, Grace Kelly, John Kennedy, Elizabeth II, entre outros, já degustaram a famosa especialidade da casa inventada pelo maître Fredéric Delair, que teve a idéia de numerar os pratos.

O “Caneton Tour D’Argent”, o prato mais solicitado no restaurante, só é servido no jantar, com um ritual de preparo que é repetido desde sua invenção. O menu completo é composto de entrada, prato principal e sobremesa, pelo valor de 200 euros, bebidas não incluídas. Você também pode optar pelo “Menu Dejèuner” a 80 euros.
O Salão é muito elegante, todo envidraçado e possui uma vista linda da Île de La Cité com a Notre Dame, da Île-de-de-Saint-Louis e do rio Sena com suas pontes.

Duas curiosidades:
– lembram do desenho “Ratatouille”? Algumas de suas cenas foram inspiradas neste restaurante, o que deu a ele um novo impulso publicitário.
– Existe um “La Tour D’Argente” em Tókio, com uma decoração de tirar o fôlego.

Restaurant La Tour D’Argent
15, Quai de La Tournelle

1 Comentário

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *